A promoção turística de Portugal nos países nórdicos (1962-1993) – 3 – Das férias portuguesas de Ingrid Bergman à visita empolgante da “Pipi das Meias Altas”

Nesta primeira fase da minha actividade na direcção do CTP- Escandinávia foram múltiplas e diversificadas as acções promocionais inovadoras que – tendo por finalidade prioritária a introdução/lançamento do País no mercado nórdico – alcançaram visível impacto nos media e público locais, contribuindo grandemente para a construção de uma imagem positiva do Portugal Turístico – limitando-me a salientar apenas as seguintes:

– Férias no Algarve da actriz Ingrid Bergman e seu marido, o produtor teatral Lars Schmidt (Maio-1962);

– “Semana Portuguesa” em Helsínquia (Hotel Marski e Casino), com elevada participação da nossa hotelaria (Setembro-1962);

– “Portugal: Uma Terra de Sonho ao Seu Alcance” – vasta exposição pública sobre o Portugal Turístico (a primeira do género realizada pelo nosso País em toda a Escandinávia), no edifício da prestigiosa Casa dos Concertos de Estocolmo (onde, anualmente, são entregues os Prémios Nobel), com uma semana de duração e cerca de 32.000 visitantes (Dezembro-1962);

– Sarau de gala, sob a égide de Portugal, dos clubes reais suecos de Aeronáutica, Automobilismo, Vela e Motonáutica, com gastronomia portuguesa e a actuação do Grupo de Fados do Orfeão Académico de Coimbra (José Afonso, Adriano Correia de Oliveira, José Niza, Durval Moreirinhas e Jorge Godinho) e da fadista Esmeralda Amoedo (Abril-1963);

– Participação no Carnaval do Casino Estoril das “Misses” Suécia de 1964 e 1965;

– “Festival Português” (turismo e gastronomia), no amplo recinto “Lorry”, em Copenhaga, com a colaboração da TAP e um mês de duração, nele actuando o elenco completo do Restaurante Folclore, de Lisboa (Fevereiro-1968);

– Visitas a Lisboa das actrizes suecas Pia Degermark, protagonista do premiado filme “Elvira Madigan” (Agosto-1970) e Inger Nilsson, a “Pipi das Meias Altas” da mundialmente célebre série televisiva (Julho-1971), do mais popular actor cómico norueguês, Arve Ophsal (Abril-1970) – bem como de outras conceituadas e populares figuras do teatro, cinema e televisão suecos, dinamarqueses, noruegueses e finlandeses;

Figura 1 – Inger Nilsson, a famosa “Pipi das Meias Altas” rodeada de crianças portuguesas à chegada a Lisboa, na sua apoteótica visita a convite do CTP-Escandinávia (Julho, 1971).

Figura 1 – Inger Nilsson, a famosa “Pipi das Meias Altas” rodeada de crianças portuguesas à chegada a Lisboa, na sua apoteótica visita a convite do CTP-Escandinávia (Julho, 1971).

– Deslocação de um numeroso e socialmente qualificado grupo de dirigentes e membros da “Ordem dos Amarantes” – prestigiosa instituição mundana criada, em 1652, pela Rainha Cristina da Suécia, em honra (segundo reza a História) do então embaixador de Espanha, D. António Pimentel de Prado, nascido em Amarante – cidade que serviu de atracção central desta iniciativa, cujo objectivo predominante consistiu na promoção turística do Norte de Portugal (Setembro-1971).

No decorrer deste período de arranque – e dentro do espírito de reconhecido interesse mútuo – o CTP-Escandinávia dispôs sempre de colaboração aberta e frutífera por parte da generalidade do “trade” exportador dos cinco países onde exerceu a sua acção. Para além das companhias aéreas nacionais de voos regulares TAP (esta, por razões óbvias, com particular proficuidade) e SAS e de voos fretados Scanair, Sterling Airways e Transair, destaco os operadores mais empenhados, não só no aumento da sua programação para o nosso País, como pela sua abertura à integração de novas destinações e novos produtos da oferta portuguesa: Vingresor, Fritidsresor, Royal Tours, Atlas, Trivselresor e Always (Suécia); Spies, Tjäreborg, Fritidsrejs, DF Ferie e Aarhus Charter (Dinamarca); Saga, Startour, Vingreiser e Tjäreborg (Noruega); Aurinkomatkat, Finnmatkat, Startour, Spies, Tjäreborg e MatkaRasila (Finlândia); e, ainda, Utsyn (Islândia).

Figura 2 – Campanha de outdoor realizada nas principais cidades nórdicas. “O afável Portugal tem Verão e Sol oito meses por ano” (Abril, 1979).

Figura 2 – Campanha de outdoor realizada nas principais cidades nórdicas. “O afável Portugal tem Verão e Sol oito meses por ano” (Abril, 1979).

Figura 3 – Outra imagem da mesma campanha. “No afável Portugal banha-se na melhor água da Europa”.

Figura 3 – Outra imagem da mesma campanha. “No afável Portugal banha-se na melhor água da Europa”.

Também com os órgãos regionais e locais de Turismo, assim como com agências de viagens e a hotelaria portugueses, em geral, o CTP-Escandinávia manteve, como era fundamental, relações estreitas, funcionais e produtivas – ditadas, obviamente, pelo interesse comum – e consubstanciadas em apoios de variado tipo, como acções promocionais e/ou publicitárias conjuntas no mercado nórdico; fornecimento de informação específica e atempada sobre destinos, produtos e serviços da oferta; assistência logística a representantes do “trade” emissor, elementos dos media e personalidades convidadas com objectivos promocionais, etc. – realçando, neste contexto, a Direcção Regional de Turismo da Madeira, as Regiões de Turismo do Algarve e do Oeste, a Junta de Turismo da Costa do Estoril e a ENATUR.

Figura 4 – Promoção turística da Portugal na rede pública de autocarros em Copenhaga (Maio, 1970).

Figura 4 – Promoção turística da Portugal na rede pública de autocarros em Copenhaga (Maio, 1970).

Devo referir, ainda, a valiosa cooperação recebida, em iniciativas pontuais, das Embaixadas de Portugal e Delegações do FFE/ICEP, assim como dos cônsules honorários de Portugal em cidades como Gotemburgo, Malmoe, Oslo, Stavanger ou Helsínquia. [continua no próximo post]

      

 

 

César Faustino

Jornalista, fundador e Director do Centro de Turismo de Portugal na Escandinávia, de 1965 a 1972 e de 1979 a 1992 – e, cumulativamente, da primeira Delegação Comercial Portuguesa nos Países Nórdicos (1967-1972). Desempenhou também as funções de Conselheiro de Imprensa e de Adido Comercial e de Turismo das Embaixadas de Portugal em Estocolmo e Helsínquia. Quando da extinção do Instituto de Promoção Turística, em 1992, era o decano dos Directores das Delegações do Turismo Português no estrangeiro. Condecorado pelo Presidente da República de Portugal com as comendas das Ordens do Infante Dom Henrique e do Mérito e pelo Rei da Suécia com a comenda da Ordem Real da Estrela Polar – tendo recebido em 2013 o Troféu “Consagração Turística” da Associação dos Jornalistas Portugueses de Turismo.

More Posts


Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.